EI, VOCÊ,EMPREGADOR! shellAHAvellar

b2375822da869e3aa3798f4134dfc7b7.jpg (279×400)
A Consolidação do poder da burguesia na segunda metade do século XIX. Ao lado dos ricos e os poderosos (os “mais aptos”) impondo a ordem aos pobres e camponeses (os “mais fracos”).

Ei,Você,Empregador!

Que cria e desconstrói

À sua imagem e semelhança

Estupra seus homens

E apalpa as mulheres

Ei,Você,Empregador!

Que tem cobras

No bolso

E lagartos na boca

Que menstrua no trabalhador

Para ficar bem na fita.

Ei,Você,Empregador!

Holofote de sombras

Que apodrece esperanças

Que acinzenta o azul

e suja estrelas

Ei,Você,Empregador!

Ainda é tempo

De remexer seus destroços

Pendurar o terno no sol

Trocar as nódoas

E desatar os nós.

Ei,Você,Empregador!

É hora, aqui e agora

De negociar com a poesia

E se despir dos cacos

De sua desimportância

Ei, Você,Empregador!

É urgente

Se contaminar de pássaros

E olhar seu operário

Como se fosse lua cheia.

Ei,Você Empregador!

Hoje é dia de ventos

Manhã de desflorar ódios

E inaugurar parcerias

Ei,Você, Empregador!

O futuro é o ontem

Que grita :Presente

E engole ondas

De mares bravios

Para engravidar os rios

De carnavais de lírios

Deixando o poder

Fora de si

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *